• Engenho e Arte

A ACTIVIDADE DE CONSTRUÇÃO DA ZONA DO EURO AUMENTA A UM RITMO MAIS RÁPIDO

Atualizado: Mar 7


A ZONA DO EURO EXPERIMENTOU A SUA EXPANSÃO MAIS RÁPIDA NA ACTIVIDADE DE CONSTRUÇÃO, APOIADA POR AUMENTOS NO NÚMERO DE TRABALHADORES E NAS COMPRAS



O Índice dos Directores de Compras (PMI) IHS do Mercado de Construção da Zona Euro de Fevereiro subiu para 52,5, e antes para 51,9 em Janeiro.

Leituras acima de 50 indicam crescimento.

Além disso, as empresas foram as mais optimistas em relação às perspectivas de negócios desde Junho passado. No entanto, os resultados positivos ocorreram no meio a uma expansão mais suave de novas encomendas.


"O sector de construção da zona do euro apresentou resultados variados em Fevereiro, pois o crescimento mais rápido da actividade foi acompanhado por sinais de desaceleração da procura", disse Eliot Kerr, economista da IHS Markit, que coordena o estudo.

"Apesar da actividade subir mais rapidamente num ano, o crescimento de novos negócios desacelerou para a actual sequência de cinco meses de expansão. Esta leitura indica uma diminuição de procura subjacente e pode servir como um prelúdio para um crescimento mais lento da actividade. Dito isso, as empresas estavam confiantes o suficiente para continuar a assumir stocks adicionais e compra de materiais extras, e as previsões para actividades futuras permanecem fortes ".


O aumento mais recente da actividade foi o mais rápido num ano, sustentado pelo crescimento acelerado na Alemanha e uma ligeira recuperação na Itália. Por outro lado, a França registou um aumento mais lento pelo segundo mês consecutivo, com a última expansão a ser apenas uma parte do geral.


Relativamente ao crescimento dos subsectores, o crescimento geral foi apoiado por projectos de construção de residências e construção comercial, que aumentaram a taxas mais rápidas em comparação a Janeiro. Enquanto isso, embora os trabalhos de obras publicas continuassem em declínio, o ritmo de redução foi o mais lento na actual sequência de sete meses de contracção.


A taxa de criação de empregos acelerou ao máximo durante quase um ano. Nas três maiores economias da área do euro, o crescimento do emprego foi mais rápido na Alemanha.

O crescimento mais rápido das actividades no sector de construção da zona do euro ocorreu apesar do aumento mais suave dos novos negócios em Fevereiro. O aumento mais recente foi apenas marginal no geral e o mais lento desde o declínio em Setembro passado. O crescimento desacelerado na Alemanha e uma redução modesta na França pesaram na expansão geral.


Na questão dos custos, os preços conseguidos pelas empresas de construção da zona do euro continuaram a subir em Fevereiro. Além disso, a taxa de inflação acelerou mais rápido em quase um ano e foi uma marca histórica.


Os prazos de entrega dos fornecedores no sector de construção da zona do euro continuaram a prolongar em Fevereiro, estendendo a tendência actual iniciada em Setembro de 2012.


GOSTOU? então coloque um "gosto" e partilhe para os seus amigos

Tem uma história para partilhar? email EngenhoeArte@yahoo.com


107 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Orgulhosamente criado com Engenho & Arte