• Joaquim Nogueira de Almeida

PERI ENTRA NA IMPRESSÃO 3D, É DESTA QUE ISTO É LEVADO A SÉRIO?

Atualizado: Ago 10



Tenho escrito várias vezes (veja aqui e aqui) que prevejo que o futuro da construção passe pelo desenvolvimento das técnicas de impressão 3D dos edifícios e da pré-fabricação de elementos, esta ultima numa perspectiva de modularização de peças que permitam uma maior industrialização.


Desta vez venho comentar o recente desenvolvimento de um edifício de 2 pisos na Alemanha sob o patrocínio da PERI, a empresa gigante de sistemas de cofragens.


Antes de comentar as implicações deste investimento da PERI nas construções de impressão 3D, recomendo a visualização do vido em baixo, para compreender resumidamente o caminho que a impressão 3D tem tido desde 2000.


Ora bem, como se pode entender do video em cima, a impressão 3D já tem grandes desenvolvimentos em várias partes do globo, tendo muitos países investido para tomar a dianteira em determinada tecnologia.


Pode também rever o artigo da ENGENHO & ARTE com o titulo ADEUS ALVENARIA... OLÁ IMPRESSÃO 3D.


Tenho acompanhado alguns desenvolvimentos na China, onde já há várias empresas a fazer peças préfabricadas em 3D em larga produção, situação que não é de admirar pela dimensão do mercado e do actual consumismo desse país, no entanto técnicamente ainda estão em conceitos muito primitivos.

Na Itália tenho o meu acto de fé nesta técnica onde já construíram casas impressas 3D que em vez de uma "massa" à base de cimento foi usado uma mistura com terra do local e fibra vegetal, num claro desenvolvimento duma construção de carbono zero e para replicar num conceito mais econatura. Aliás não é nada mais que um desenvolvimento tecnológico das famosas casas de adobe.

Em França já há também alguns desenvolvimento, com a construção de uma moradia de 1 só andar. Idem Suiça, Inglaterra e Estados Unidos.

Os EUA como mercado dinamico e com uma dimensão que permite o desenvolvimento fácil de novas tecnologias, deveria ser a meu ver, o país onde esta tecnologia de construção estivesse já em grande aplicação comercial, mas aparentemente não é o caso, talvez pela forte industria existente de construção de moradias em madeira e LSF, e a pouca tradição de construção de moradias em alvenaria e betão armado.

Da Holanda veio a construção aditivada de uma ponte em aço. Uma impressão 3D em metal.

Mas na realidade é na Alemanha que se tem desenvolvido várias técnicas da robotização na construção, com uma componente de investigação técnica das universidades com a industria. O caso da PERI que é o objecto deste artigo é talvez um marco de como a impressão 3D veio para ficar e que a partir de agora tem gigantes da industria da construção civil a apostar na tecnologia.


PERI

O chefe da equipa PERI envolvido no projecto afirmou que o êxito da construção evidencia que a tecnologia de impressão 3D está pronta para o mercado.

A casa unifamiliar em Beckum, North Rhine-Westphalia, foi impressa pela PERI usando uma impressora Cobod BOD2. Foi inaugurado oficialmente por Ina Scharrenbach, ministra do Interior da Renânia do Norte-Vestfália para assuntos internos, municipalidades, construção e igualdade. O estado da Renânia do Norte-Vestfália subsidiou o projeto como parte de seu programa de financiamento 'Edifício Inovador'.

Com o primeiro edifício residencial impresso em 3D na Alemanha, uma pressão positiva está sendo colocada na indústria da construção: para uma construção inovadora com novas tecnologias, para maior atratividade nas profissões da construção e para umaa arquitetura moderna com novos estilos. Agora precisamos de ganhar experiência com a construção e estabelecer o processo de fabricação no mercado, porque só mais moradias proporcionam aluguéis acessíveis. A pressão não deve diminuir para dar um novo impulso a todos aqueles que trabalham na indústria da construção com novos projetos.

O membro do conselho do Peri Group para a Inovação e marketing, Thomas Imbacher, disse:

Junto com nosso parceiro de tecnologia dinamarquês Cobod, a equipe da PERI mostrou que a tecnologia de impressão em betão 3D está pronta para o mercado. O projeto em Beckum é um marco que colocou muitas coisas em movimento no sector. Desde então, a PERI imprimiu o maior prédio de apartamentos da Europa em Wallenhausen e o primeiro prédio residencial em Tempe (Arizona) nos EUA. Muito do que aprendemos em Beckum foi incorporado nesses projetos. A casa em Beckum foi a primeira deste tipo e para a PERI e todos os envolvidos, este projeto será sempre algo muito especial.



A Impressão


Prevejo que com esta casa, não só a PERI começará a implementar junto dos seus clientes esta tecnologia, como irá abrir o seu mercado a um outro tipo de clientes, o das moradias.

Seguramente outros gigantes da industria da construção civil começarão brevemente a copiar esta estratégia, que permitirá termos dentro de poucos anos ofertas comerciais na construção com esta tecnologia. Aliás prevejo ainda o nascimento de um novo tipo de empreiteiros dedicados à construção com esta tecnologia.


As Lajes e a Préfabricação


As Instalações Técnicas



Ultimas notas:

A questão das lajes continua por não ter solução de impressão 3D in situ. A solução utilizada nesta construção foi a de prélajes. Situação que vem fazer um mix inteligente entre a impressão in situ e a pré fabricação.

Portugal não mostra sinais de apostar nesta tecnologia. À parte de umas conferencias e seminários dedicados à construção aditivada, não conheço nem protótipos em desenvolvimento, seja por universidades, empresas construtoras ou idealmente uma associação das duas. Mais uma vez estamos a perder o foco na evolução da nossa construção civil.

Por fim, a engenharia tem aqui ainda um campo fértil de desenvolvimento que não está a ter a devida atenção por parte das universidades e profissionais.






Da página da PERI podemos entendera posição da empresa.

Impressão de construção 3D

Edifício repensado Revolucionamos a maneira como construímos hoje, combinando tecnologia de impressão de construção 3D com profundo conhecimento de construção Por que imprimir em construção 3D

À luz dos desenvolvimentos globais de "escassez de mão-de-obra e habitação", aumentar a produtividade é um desafio significativo para a indústria da construção. A tecnologia de impressão em construção 3D trata exatamente dessas questões. O nosso foco está principalmente nos segmentos de construção residencial e peças pré-fabricadas individuais.

Os nossos Objetivos

Não somos apenas a primeira casa impressa da Alemanha, mas também o maior prédio de apartamentos impresso em 3D da Europa.







Joaquim Nogueira de Almeida

Joaquim.N.Almeida@gmail.com

Mais sobre o Autor ( Linkedin )




ARTIGOS DO MESMO AUTOR:

CARBONO ZERO DA TEORIA À PRÁTICA NA ICC EM PORTUGAL

PORTUGAL NÃO SABE INVESTIR NA EFICIÊNCIA TÉRMICA

TODA A VERDADE DOS SALÁRIOS NA ENGa CIVIL

CONSTRUÇÃO CIVIL, SHUTDOWN AND REBOOT (PARTE1)

SEGADÃES TAVARES - 76 ANOS, MUITA ENGENHARIA E UMA PALA (PARTE 1)

A IA NA CONSTRUÇÃO DIMINUI OS RISCOS DE ERROS

A OET ABRE O DIÁLOGO PARA UMA FUTURA FUSÃO COM A OE

OS ENGENHEIROS E AS SUAS DUAS ORDENS

UMA PISCINA PERTO DO CÉU

CASTELBEL, A ENGENHARIA DOS AROMAS

A ENGENHARIA POR TRÁS DA MAIOR PONTE PEDONAL DO MUNDO

CIDADE MAIS "SMART" COM CIDADÃOS MAIS FELIZES - SMARTCITY

CIDADE MAIS “SMART” NOS TRANSPORTES - SMARTCITY

CIDADE MAIS “SMART” NA INFORMAÇÃO - SMARTCITY

CIDADE MAIS “SMART” NA ENERGIA - SMARTCITY

MOLDANDO O MUNDO COM IMPRESSÃO 3D - O FUTURO NA CONSTRUÇÃO

MUDANÇA DE MENTALIDADES - O FUTURO NA CONSTRUÇÃO

ENGENHARIA, MOLDANDO O MUNDO - O FUTURO NA CONSTRUÇÃO

FRANÇA RECOMEÇOU AS OBRAS MESMO COM O COVID-19

COVID-19 NA CONSTRUÇÃO, LONGA SE TORNA A ESPERA

COVID-19 NA CONSTRUÇÃO, INGLATERRA FAZ SAIR O 1º GUIA E FRANÇA PARA BREVE

A CONSTRUÇÃO NÃO PRECISA DE CANTAR O FADO

ENGENHARIA PORTUGUESA, QUO VADIS?

SERIA LUIS VAZ DE CAMÕES ENGENHEIRO?

10 LIÇÕES DE VIDA E DE NEGÓCIOS




#impressao3d #engenhariacivil #engenheirocivil #engenharias #engenheiros #conctruçãocivil #contrução


177 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo