• Engenho e Arte

SPUTNIK V - VACINA RUSSA COM NOME DE SATÉLITE




A Rússia anunciou estar prestes a ser o primeiro país a aprovar uma vacina contra a covid-19.

Vacina desenvolvida pelo instituto de investigação Gamaleya, em Moscovo, pode ser aprovada em dias, mesmo antes dos cientistas completarem a Fase 3 do estudo. Um estudo desta natureza normalmente envolve milhares de pessoas que é a única forma de provar que a vacina experimental é segura e funciona.


A vice-primeira-ministra, Tatyana Golikova, prometeu iniciar a “produção industrial” da vacina em setembro. O ministro da saúde russo disse que a vacinação em massa pode ter início já em outubro.


Cientistas de todo o mundo denunciaram imediatamente a certificação como prematura e inadequada, a vacinação precipitada contra o Covid-19 pode ter efeito negativo , já que a vacina Gamaleya ainda não concluiu um ensaio que mostra de forma convincente que é segura e eficaz em um grande grupo de pessoas. As vacinas experimentais covid-19 começaram a ser testadas pela primeira vez em algumas dezenas de humanos, há menos de dois meses, pelo que consideram os cientistas não haver provas científicas que as validem e muito menos a sua distribuição em massa. Lawrence Gostin, especialista em direito de saúde pública da Universidade de Georgetown (Washington, Estados Unidos), afirma preocupar-lhe que a Rússia esteja a saltar etapas, pelo que considera que a mesma não seja eficaz, mas também insegura. Até mesmo alguns na Rússia contestaram a mudança. “É ridículo”, diz Svetlana Zavidova, advogada que chefia a Associação de Organizações de Pesquisa Clínica na Rússia. “Sinto apenas vergonha pelo nosso país.” Zavidova, que trabalha em ensaios clínicos há 20 anos e antecipou a aprovação, enviou ontem um apelo ao Ministério da Saúde para adiar o registo da vacina até que os ensaios de eficácia adequados sejam concluídos. “O registo acelerado não tornará mais a Rússia um líder nesta corrida, apenas exporá os usuários finais da vacina, cidadãos do país da Federação Russa, a perigos desnecessários”, escreveu ela em nome do grupo de pesquisa clínica.



Também a Organização Mundial de Saúde (OMS) já alertou que todos os candidatos a uma vacina devem passar pelas fases completas de todos os testes.


A pandemia covid-19 já provocou a morte a mais de 715 mil pessoas e infetou mais de 19.1 milhões em 196 países e territórios, segundo um balanço da agencia francesa AFP

Em Portugal, morreram 1.746 pessoas das 52.351 infetadas de acordo com o boletim mais recente da DGS




GOSTOU? então coloque um "gosto" e partilhe para os seus amigos

Tem uma história para partilhar? email EngenhoeArte@yahoo.com

40 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Orgulhosamente criado com Engenho & Arte