• Engenho e Arte

ABC GRENOBLE, SERÃO ASSIM OS FUTUROS EDIFICIOS?



UMA OBRA QUE SE PRETENDE SER UM MODELO A DESENVOLVER NOS EDIFICIOS FUTUROS, CRIANDO SOLUÇÕES DE BAIXO CONSUMO ENERGÉTICO E GRANDE SUSTENTABILIDADE


Projetar e construir habitações que usam três vezes menos água e eletricidade das redes publicas do que as habitações convencionais, tem sido onde Linkcity e Valode e Pistre Architects têm trabalhado nos últimos oito anos. O projeto ABC Grenoble foi entregue este ano.

Uma experiencia em tamanho real.

Em Grenoble, no projeto urbano da Presqu'île, a Linkcity, em parceria com Suez, Valode and Pistre Architects e Bouygues Bâtiment Sud-Est, foi desenvolvido um projecto experimental, subsidiado pelo Future Investments Program (PIA) . De seu nome: ABC, para "Autonomous Building Citizens" , o conceito nasceu em 2011 e foi concretizado em 2014 com a assinatura de um acordo com a Câmara Municipal, visa nomeadamente uma redução de 70% no consumo de energia das redes publicas e de 55% na água, bem como uma redução no 40% da produção de resíduos. Este novo complexo de edifícios, do qual o proprietário Grenoble Habitat possui e administra, foi entregue nesta primavera. É composto por dois edifícios, representando uma área construída de 5.000 m² de área útil, 62 unidades habitacionais de diferentes tipologias, das quais 42 habitações intermédias e 20 habitações sociais. Este empreendimento atinge o desempenho E4C2 do rótulo E + C-. Um nível raramente alcançado até hoje.



A significa Autónomo . O conceito ABC visa a autonomia em energia (eletricidade, calor, etc.), água e a otimização da gestão de resíduos. Ao misturar produção de energias renováveis, armazenamento de energia e consumo melhor controlado, o ABC leva o conceito muito longe ao dividir por três o uso de água e energia elétrica nas redes.

B para Edifícios (Building) . O conceito ABC inova através dos processos construtivos implementados. Integrando uma parte da padronização para construir mais rapidamente, mantendo um nível muito alto de qualidade.

C para Cidadãos . Para além de uma abordagem puramente técnica, uma aposta essencial da ABC reside na associação dos habitantes ao longo de todo o processo, tendo em vista a sua apropriação das especificidades e inovações do projecto. O conceito ABC coloca o habitante no centro da estrutura: dos equipamentos, sistema de informação e gestão, e modularidade de determinados espaços.





Para atingir a autonomia de 70%, os projetistas foram buscar todas as técnicas possíveis como a, produção fotovoltaica, armazenamento e dispositivos ultra-econômicos. Assim, a energia produzida pelas enormes velas fotovoltaicas colocadas no telhado, é armazenada graças a baterias e fornece eletricidade para o prédio, habitação e aquecimento. A Gaz Electricité de Grenoble (GEG) é a proprietária e operadora do equipamento fotovoltaico. Os edifícios são equipados com caldeira alimentada por bomba de calor.

Anualmente, a quantidade de energia gerada é maior do que a necessária para o consumo de todas as necessidades dos apartamentos. Haverá ainda trocas com a rede, para escoar a energia a mais ou "importar" a energia necessária em caso de grande procura. Os apartamentos são equipadas com eletrodomésticos A +++ e radiadores inteligentes com baterias integradas, ajudando a controlar a energia consumida na rede elétrica.


O uso e reaproveitamento das águas residuais tem sido um ponto essencial na reflexão geral, de forma a aproveitar, pelo menos, os recursos da rede da cidade. Água cinzenta (águas residuais domésticas ligeiramente poluídas) é coletada, tratada e reutilizada para sanitas, lavagens ou irrigação de jardins comuns. O ABC pretende demonstrar que essa água pode ser utilizada em máquinas de lavar, o que constituiria um verdadeiro avanço para o meio ambiente. A produção de água quente sanitária também é otimizada pela recuperação do calor da água cinzenta, a uma temperatura de aproximadamente 25 ° C.


A água da chuva também é captada para abastecer os alojamentos:, nomeadamente os chuveiros, lavatórios, lava-louças e máquinas de lavar. Todas as acomodações são equipadas com loiças sanitárias e acessórios sanitários (torneiras, duches, etc) de consumo reduzido. Um chuveiro de água reciclada patenteado também foi instalado em alguns apartamentos para avaliação.

O resultado é uma redução de mais de 2/3 do consumo de água da rede municipal.



O projeto ABC visa também reduzir o lixo doméstico final em mais de 40%. Da cozinha, onde serão colocadas quatro grandes caixas de triagem, até as lixeiras equipadas com sistema de pesagem, incluindo ações de reciclagem de tecidos, pilhas, lâmpadas, etc, o objetivo é melhorar a qualidade da triagem.

A compostagem, associada à presença de estufa e horta, vai permitir a valorização de bio-resíduos e resíduos verdes.

O apoio para mudanças de comportamento será fornecido por cinco anos que permitirão um acompanhamento geral do desempenho das edificações, e a apropriação do projeto pelos moradores, para uma avaliação precisa.



Gestão de projeto LinkCity

Projectistas

BBSE: BET estrutura de concreto

NERCO: BET fluidos

ETI: BET metal

Minha cidade verde: paisagista

BIM-ING: economista

EXACT: acústico

SUEZ: tratamento de água

ELAN: certificações

HESPUL: energia

Habitat Grenoble: proprietário social

Programa

62 habitações incluindo 20 sociais (70% de autonomia energética, 55% de água, 40% de redução de resíduos), quarto compartilhado, showroom educacional, horta.

Área

Área útil - 5.000 m²

Area Habitável - 4.350 m²

Certificação

Etiqueta dourada nível E + / C-

E4C2

Prazos

Início dos estudos/projectos - Janeiro de 2012

Início da construção - Julho de 2018

Entrega da obra - Março de 2020



GOSTOU? então coloque um "gosto" e partilhe para os seus amigos

Tem uma história para partilhar? email EngenhoeArte@yahoo.com


Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Orgulhosamente criado com Engenho & Arte