• Engenho e Arte

BLUE ABYSS, UMA PISCINA DO OUTRO MUNDO



A maior e mais profunda piscina do mundo para testar a mais recente tecnologia subaquática, no avanço da robótica submarina e no treino de astronautas, está a ser planeada na Cornualha.


Blue Abyss, uma instalação de 175 milhões de euros que tem o apoio do astronauta britânico Major Tim Peake, será o principal centro de pesquisa, teste e treino de ambientes extremos, atendendo aos setores de energia offshore, marinho, defesa e espacial.


O Blue Abyss atrairá uma variedade de mercados, simulando ambientes extremos num ambiente seguro e controlado e incluirá o primeiro centro comercial de treino de astronautas do mundo. Outros mercados abrangem energia offshore, defesa marítima, ecologia oceânica, ciências da vida humana e mergulho comercial, e ajudarão no desenvolvimento de robots submarinos operados remotamente e mini submersíveis.



A peça central do Blue Abyss é um centro aquático com uma piscina em degraus de 50m por 40m com um poço de 50m de profundidade. A piscina possui mais de 42.000 metros cúbicos de água, o equivalente a 17 piscinas olímpicas, tornando-a a maior e mais profunda piscina coberta do mundo.







Como comparação, a piscina de treino de astronautas da NASA, o Neutral Buoyancy Laboratory, próximo ao Johnson Space Center em Houston, Texas, tem apenas 12 metros de profundidade.







Atualmente, o recorde mundial para a piscina mais profunda é detido pela Deepspot em Mszczonów, Polônia, que tem uma profundidade de 148 45 metros e só foi inaugurada em novembro do ano passado.

O DeepSpot é 5 metros mais profundo do que o anterior detentor do recorde, o Y-40 Deep Joy na cidade italiana de Montegrotto Terme.







O Blue Abyss é fruto da imaginação do ex-instrutor de mergulho e consultor administrativo, John Vickers, e tem o apoio do astronauta britânico Major Tim Peake, que faz parte do Conselho Consultivo do Blue Abyss.




Tim Peake disse:

Tenho orgulho de fazer parte da equipe do BLUE ABYSS e estou muito contente de ver o projeto dar um passo tão importante com o recente anúncio do seu arranque. Cornwall é o lar perfeito para o BLUE ABYSS, uma região com grande potencial para as suas ambições de na indústria aeroespacial e energia renovável. Este projeto unirá GOONHILLY EARTH STATION e SPACEPORT CORNWALL como ativos nacionais significativos, criando uma pesquisa em alto mar e no espaço, instalação de treino e teste, bem como um recurso educacional fantástico, ajudando a ampliar o nosso conhecimento de como os humanos e a tecnologia podem funcionar em ambientes extremos, para o benefício das pessoas e do planeta.

John Vickers, CEO da Blue Abyss, disse:

Estamos planeando uma instalação globalmente exclusiva com uma ampla gama de usos potenciais que atingem muitos dos setores pelos quais a Cornualha e o sudoeste são conhecidos. O BLUE ABYSS será um grande recurso de pesquisa para a aeroespacial, energia offshore, robótica subaquática, fisiologia humana, defesa, lazer e indústrias marítimas, e um centro de educação fantástico para crianças e estudantes universitários. A Cornualha já parece o nosso lar natural e estamos muito satisfeitos por ter recebido uma resposta tão calorosa.

Steve Double, MP de St Austell e Newquay, deu as boas-vindas ao projeto e disse:

A criação de uma infraestrutura de pesquisa e inovação de classe mundial é uma prioridade para o governo. O BLUE ABYSS é um exemplo perfeito do tipo de instalações pelas quais o reino unido deveria ser conhecido e estou muito feliz que o projeto tenha escolhido Newquay para o seu lar. Isso fomentará muitas das indústrias emergentes da Cornualha, criando empregos qualificados e bem remunerados e colaboração em toda a indústria, pesquisa e educação.

E Mark Duddridge, presidente da Cornwall e Isles of Scilly Local Enterprise Partnership (LEP), disse:

O BLUE ABYSS tem potencial para se tornar um projeto icônico para a Cornualha e um verdadeiro recurso de classe mundial. Ele encaixa perfeitamente com nossa estratégia industrial local para criar empregos de qualidade em indústrias em crescimento, como energia renovável offshore e espaço, e seria um impulso educacional e de pesquisa para todo o reino unido, num momento em que precisamos desenvolver novas habilidades para nossa economia e investir em pesquisa e tecnologia locais.

O Blue Abyss está em negociações com o Cornwall Council para adquirir quatro terrenos adjacentes no Aerohub Business Park, próximo ao Aeroporto Newquay de Cornwall.

O local de 160.000 metros quadrados abrigará a piscina, centro de treino de astronautas, centro de desempenho humano, câmaras hipobáricas e hiperbáricas, cabine de microgravidade, centro de treino com seis salas de aula, oficinas, serviços de alimentação e alojamento no local.

Esta piscina multiuso pode ser usada para simular seções da Estação Espacial Internacional, preparar cenários subaquáticos, testar submersíveis e treinar mergulhadores em alto mar. Assim, tudo, desde a temperatura da piscina até a sua salinidade, pode ser controlado para simular uma variedade de condições extremas. Ele pode até criar diferentes correntes em várias profundidades. A piscina também está equipada com um teto deslizante e uma grua de 33 toneladas para ajudar a baixar os navios e equipamentos na água.



O Blue Abyss foi projetado pelo arquiteto britânico Robin Partington, que liderou a equipe de design do The Gherkin, um dos edifícios mais impressionantes de Londres e está em processo de solicitação de permissão de planeamento na Aerohub Enterprise Zone. A construção levará aproximadamente 18 meses para ser concluída, com vistas a sua inauguração em 2023.


O Blue Abyss tem amplo apoio da indústria, da academia e do setor de defesa:





O Brigadeiro Dan Cheesman MBE, Diretor de Tecnologia da Marinha Real, disse:

A capacidade do BLUE ABYSS de fornecer um ambiente de teste controlado em alto mar é de grande interesse para a ROYAL NAVY, que pode usar a instalação como parte das suas atividades contínuas de autonomia e comunicações. É também uma proposta muito atraente para projetos emergentes de alto mar e quando estiver disponível, o BLUE ABYSS acrescentará um aprimoramento significativo à capacidade da ROYAL NAVY de testar e implantar capacidades subaquáticas a um ritmo sem precedentes.

Ian Jones, presidente-executivo da Goonhilly Earth Station, disse

O BLUE ABYSS será um complemento maravilhoso à crescente economia espacial da Cornualha e complementaria outras atividades, incluindo o lançamento de satélites horizontais no SPACEPORT CORNWALL e o nosso próprio trabalho com comunicações e dados espaciais aqui em Goonhilly. Ao oferecer treino para astronautas e voos espaciais humanos num ambiente seguro e altamente controlado, o BLUE ABYSS será uma instalação internacionalmente significativa.




Steve Jermy, presidente dos serviços de desenvolvimento de energia renováveis ​​offshore Wave Hub Development Services com sede em Hayle, na Cornualha, disse:

O desenvolvimento proposto da tecnologia eólica flutuante no mar céltico criará uma série de novos desafios quando se trata de instalação e inspeção de turbinas eólicas flutuantes e dos seus sistemas de ancoragem, e para as suas operações e manutenção contínuas. Ter uma instalação como o BLUE ABYSS localmente, que pode testar os veículos de inspeção autônomos, treinar os mergulhadores profissionais e fornecer um local de treino de sobrevivência no mar, tudo num ambiente controlado seria um grande trunfo para a Cornualha e o reino unido. Este projeto tem uma série de sinergias com os setores de crescimento da Cornualha e é perfeitamente sincronizado.

O Dr. James Fishwick, chefe da Smart Sound Plymouth e presidente do Grupo Future Autonomous at Sea Technologies (FAST), disse:

O aumento de capacidades e instalações que este centro pode oferecer à comunidade marítima da região terá um impacto significativo e positivo no setor. Ser capaz de monitorizar, gerir e controlar com precisão o desempenho da tecnologia submarina num tanque de teste abrangente que tem correntes subaquáticas, iluminação variável e pode apresentar obstáculos e situações provocadas para testar sensores, certamente ajudará no desenvolvimento de tecnologia marítima inovadora.

Chris Evans, Diretor de Engajamento Regional no Departamento de Inovação, Impacto e Negócios da Universidade de Exeter, disse:

A universidade dá as boas-vindas à localização do BLUE ABYSS em Cornwall porque vemos um grande potencial e alinhamento com as nossas atividades de pesquisa, educação, instalações e inovação. Eles abrangem o nosso próprio SPACE AND EXTREME ENVIRONMENTS HUB, que reúne pesquisa, educação e treino para preparar a humanidade para sobreviver e prosperar no espaço e em outros ambientes extremos, e nosso centro de tecnologia oceânica com experiência e instalações em energia eólica offshore e tecnologias marinhas. Prevemos uma grande quantidade de atividades mutuamente benéficas ocorrendo entre a universidade e o BLUE ABYSS.

O Dr. Sanjay Sharma, chefe do Grupo de Pesquisa de Sistemas Marinhos Autônomos da Universidade de Plymouth, disse

É empolgante que o BLUE ABYSS irá acomodar extensas plataformas de teste e treino para apoiar a pesquisa e desenvolvimento de alta qualidade nos setores marinho e espacial. Estamos ansiosos para nos envolver com a BLUE ABYSS para expandir e contribuir para as oportunidades em autonomia marinha, energia marinha renovável e digital para aplicações marinhas na robótica e nos sistemas autônomos.

A professora Kate Robson Brown, diretora do Instituto Jean Golding da Universidade de Bristol e presidente da Associação de Ciências Biomédicas e Vida Espacial do Reino Unido, disse:

Estou muito feliz em saber que o centro de testes e pesquisas de ambientes extremos BLUE ABYSS estará localizado no oeste da Inglaterra. As instalações de pesquisa, teste e treino ambientais planeadas para este centro são impressionantes e farão uma contribuição estimulante para o ecossistema de pesquisa e desenvolvimento existente na região, dedicado aos setores espacial, marinho e de defesa. A universidade de Bristol tem mais de 100 funcionários envolvidos em ciência e pesquisa espaciais, e o envolvimento com a BLUE ABYSS permitirá oportunidades reais de inovação, particularmente nas áreas de materiais e manufatura para o espaço, controle digital, robótica e sistemas autônomos e de controle.



SUMÁRIO

  • O Blue Abyss ocupa um terreno de 10 acres no Aerohub Business Park no Aeroporto Newquay de Cornwall. O Spaceport Cornwall está localizado no mesmo local.

  • Ele abrigará a maior e mais profunda piscina coberta do mundo, medindo 40 m por 50 m na superfície, com um poço de 16 m de largura e com uma profundidade de 50 m.

  • Um teto deslizante e um guindaste de 30 toneladas permitirão que grandes objetos sejam colocado na piscina, desde seções simuladas da Estação Espacial Internacional até cenários subaquáticos e mesmo sistemas de cavernas para testar veículos operados remotamente ou treinar mergulhadores em alto mar.

  • A temperatura, a iluminação e a salinidade da piscina podem ser controladas para simular diferentes condições, incluindo diferentes correntes em profundidades variadas.

  • A piscina tem capacidade para 42.000 metros cúbicos de água, ou 42 milhões de litros. Isso é o suficiente para encher 17 piscinas olímpicas ou fazer 168 milhões de chávenas de chá.

  • O projeto apoiará 160 empregos e o salário médio na Blue Abyss será de aproximadamente 50 mil euros anuais, mais do que o dobro do salário médio na Cornualha.

  • Blue Abyss é um investimento de 175 milhões euros na Cornualha, com 58 milhões de euros de custos de construção indo para a economia da Cornualha durante a fase de construção de 18 meses.

  • Uma vez aberto, o Blue Abyss vai gerar cerca de 9,5 milhões de euros para a economia local todos os anos.

  • O projeto está pretende ser inaugurado em 2023.



GOSTOU? então coloque um "gosto" e partilhe para os seus amigos

Tem uma história para partilhar? email EngenhoeArte@yahoo.com


#projecto #obra #engenharia #piscina

86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo