• Engenho e Arte

IA PERMITE DIAGNOSTICAR CANCRO



Cientistas usam Inteligência Artificial e urina para diagnosticar cancro de próstata.


A descoberta e implementação desta técnica permitiu aos cientistas diagnosticar a presença de cancro, com recurso a urina, em menos de uma hora. O método atual de diagnóstico do cancro da próstata , o mais diagnosticado em homens, é tipicamente invasivo para obter uma taxa de precisão decente. Os exames e testes podem incluir um toque rectal, uma análise à urina, para detetar sangue ou uma infeção, e análises sanguíneas, para medir o nível de PSA .


O médico pode, ainda, pedir outros exames:

  • Ecografia trans-rectal: o médico insere uma sonda no recto, para detetar zonas anómalas. A sonda envia ondas sonoras que não podem ser ouvidas pelos humanos (ultra-sons). As ondas sonoras são refletidas na próstata e um computador usa os ecos para criar uma imagem, chamada de ecografia.

  • Cistoscopia: o médico vê o interior da uretra e da bexiga, através de um tubo fino e iluminado.

  • Biópsia: consiste na remoção de tecido, para procurar células cancerígenas. O médico insere uma agulha, através do recto, até à próstata, e remove uma pequena quantidade de tecido (biópsia trans-rectal). O médico retira amostras de tecido de diversas zonas da próstata. Pode ser usada uma ecografia, para guiar a agulha. Um patologista, usa um microscópio para detetar células cancerígenas no tecido. A biópsia é o único método seguro de diagnosticar o cancro da próstata.

Uma colaboração entre cientistas do Centro de Pesquisa de Biomateriais do Instituto de Ciência e Tecnologia da Coreia (KIST) e do Centro Médico Asan na Coreia do Sul, conseguiu com esta união, encontrar uma solução mais precisa e menos invasiva. O estudo da equipa foi publicado no ACS Nano.



A equipa desenvolveu uma técnica que permite diagnosticar o cancro de próstata usando amostras de urina e um sistema de análise de IA (Inteligência Artificial). A taxa de precisão desta técnica está muito próxima de 100%!


Como disse o Dr. Kwan Hyi Lee do KIST "Esta pesquisa desenvolveu um bio-sensor inteligente que pode diagnosticar rapidamente o cancro de próstata com quase 100% de precisão por meio de um teste de urina, podendo ser posteriormente utilizado em diagnósticos precisos de outros tipos de cancro."


Esta descoberta abre a porta à evolução na deteção e rápido tratamento de vários tipos de cancro. Das doenças que mais mortes causa em todo o mundo.



Outros métodos de diagnóstico requerem biópsias invasivas e desconfortáveis ​​para obter mais de 30% de precisão, portanto, este é um grande passo, já que o método da equipa não é invasivo e tem uma percentagem de precisão mais de três vezes superior às atuais. Existem algumas outras opções não invasivas, como a colheita de amostras de urina. No entanto, a concentração de fatores indiciantes de cancro não é alta na urina, portanto, um bio-sensor à base de urina usado para detetar grupos de alto risco não oferece um diagnóstico preciso. Assim, a equipa do KIST, decidiu melhorar o método de diagnóstico baseado na urina. O método usa um bio-sensor ultra-sensível baseado num sinal elétrico. Para superar o problema das baixas taxas de precisão, a equipa usou diferentes tipos de fatores de cancro, ao invés de apenas um, aumentando assim a precisão do diagnóstico.



Um fator de cancro, como a equipa descreveu no estudo, é "um índice biológico relacionado com o cancro, que pode medir e avaliar a reatividade aos medicamentos de maneira objetiva para um processo biológico normal, o progresso da doença e um método de tratamento".


Os cientistas desenvolveram um sistema de sensor semi condutor ultra-sensível que mede traços de quatro fatores cancerígenos da urina para determinar se um paciente tem cancro da próstata. Para isso, os cientistas usaram a IA para criar um algoritmo capaz de detetar com precisão o cancro da próstata. Numa amostragem de 76 amostras, recolhidas para comprovar a eficiência do método inovador, o estudo revelou quase 100% de precisão.


"Para os pacientes que necessitam de cirurgia e/ou tratamentos, os cancros serão diagnosticados com alta precisão, utilizando urina para minimizar biópsia e tratamentos desnecessários, o que pode reduzir drasticamente os custos médicos, fadiga do pessoal médico e pacientes, aumentando o caso de sucesso na superação da doença." Professor Jeong, Asan Medical Center.


#inteligênciaartificial #IA #ciência #saúde #cancro #inovação #engenharia #KIST


GOSTOU? então coloque um "gosto" e partilhe para os seus amigos

Tem uma história para partilhar? email EngenhoeArte@yahoo.com

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo